Paraíso do Tuiutí brilha no Carnaval 2018 do Rio de Janeiro

“Meu Deus, Meu Deus, Está Extinta a Escravidão?”

Por Carlos Nascimento 15/02/2018 - 09:24

Com o samba-enredo “Meu Deus, Meu Deus, Está Extinta a Escravidão?”, a Paraíso do Tuiuti fez um dos desfiles mais marcantes do Carnaval de 2018 do Rio de Janeiro e conquistou o vice campeonato.

A escola de samba de São Cristóvão relembrou o histórico da escravidão no Brasil, a Lei Áurea e chegou até o momento político atual, com críticas à reforma trabalhista do presidente Michel Temer - que foi retratado como vampiro em um dos carros.

“Eu sou um vampiro que representa o presidente da República”, disse à agência de notícias AFP o professor de história Leo Morais, de 39 anos, enquanto era maquiado.

?”As escolas de samba têm uma função social”, disse. “Elas representam as pessoas comuns”.

Foi vísivel o desconforto nas áreas mais nobres do sambódromo durante o desfile da Paraíso do Tuiuti. Já nas arquibancadas, o clima era outro com cantoria e dança.

Em uma transmissão tensa e cheia de omissões e silêncios propositais, a Globo tentou diminuir o impacto da apresentação da escola, mas não conseguiu esconder momentos como a ala crítica aos manifestantes manipulados, que ficaram conhecidos como "coxinhas", representados por fantoches com a camiseta da CBF, em um pato amarelo e batendo panela, além de várias referências à luta pelos direitos trabalhistas (CLT) e o ápice do desfile: um vampiro com a faixa presidencial, que levou à plateia aos gritos de "Fora Temer". Ao final, já no estúdio, a emissora cortou o microfone do puxador conforme o canto ganhou força ao vivo, transmitido para milhões de brasileiros.
Um momento histórico da televisão brasileira. Confira desfile completo.

 

Meu Deus! Meu Deus! Está extinta a escravidão? (SAMBA OFICIAL)